terça-feira, 7 de abril de 2020

Morre 3º oficial de Justiça vítima de coronavírus em São Paulo

Atividade exercida pelos oficiais de Justiça é essencial e não pode ser suspensa.

Há denúncias de que alguns tribunais não estão fornecendo equipamentos de proteção para os oficiais de Justiça.

Nesta terça-feira (07/04) mais um oficial de Justiça foi morto em decorrência de infecção por coronavírus. João Alfredo Portes, 62 anos, era lotado na Central de Mandados do Fórum João Mendes, no bairro Liberdade, e estava internado na UTI devido à infecção pelo novo coronavírus e não resistiu.

Em nota, a Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo (Aojesp) afirma que “João era um Oficial de Justiça primoroso e tinha orgulho disso. Era nosso colega, associado, amigo, uma pessoa de sorriso fácil, abraço farto e bondade extrema, sempre solidário e muito querido por todos os seus colegas de profissão. Sempre tinha um "causo" para nos contar e adorava compartilhar suas experiências de vida”.

João Alfredo Portes é a terceira vítima fatal da pandemia entre os oficiais de Justiça do estado de São Paulo. Além dele, os oficiais de Justiça José Dias Palitot e Clarice Fuchita Kresting, ambos do TRT da 2ª Região, também não resistiram ao novo vírus.

Apesar das mortes ainda há alguns tribunais no Brasil que não estão fornecendo equipamentos de proteção aos seus oficiais de Justiça, colocando em risco a saúde desses profissionais e também das pessoas que são destinatárias de ordem judicial.

Ouvidoria do CNJ

Casos de não fornecimento de EPIs aos oficiais de Justiça pelos tribunais são graves e podem ser relatados na Ouvidoria do Conselho Nacional de Justiça. Veja como acionar a ouvidoria do CNJ:


Telefones:
(61) 2326-4615 – das 9h às 14h
(61) 2326-4607/ 2326-4608 – das 14h às 19h

Fonte: InfoJus Brasil

13 comentários:

  1. Meus sinceros pesares pra todos os amigos e familiares

    ResponderExcluir
  2. Triste. Trabalhar, pegar doença e morrer.

    ResponderExcluir
  3. SOU OFICIAL HÁ 40 ANOS. AMO MINHA PROFISSÃO. O QUE PERCEBO É QUE A CADA NOVO PERÍODO NA ADMINISTRAÇÃO DO NOSSO PAÍS NOSSOS DEVERES AUMENTAM E NOSSOS DIREITOS DIMINUEM. SOU APAIXONADO PELO QUE ESCOLHI FAZER. MAS NÃO ME AGRADA SER ESTUPRADO CONTÍNUA E DIARIAMENTE PELO SISTEMA.PLANTÕES IRREMUNERADOS, MARIAS DA PENHA FANTASMINHA CAMARADA, JUIZADO ESPECIAL SEM O MENOR CONSTRANGIMENTO E NENHUMA EMPATIA POR TODAS AS PARTES PROCESSUAIS ENVOLVIDAS, LEIA-SE CREDOR, ADVOGADO, CARTORÁRIOS, MAGISTRADOS, MINISTÉRIO PÚBLICO...AFINAL... SER OFICIAL DE JUSTIÇA É FICAR PASSEANDO O DIA TODO DE UM LADO PARA O OITRO, SEM FAZER NADA...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamentável morte dos colegas, tudo perseguem o trabalho do Oficial de Justiça.

      Excluir
    2. Fui oficial de justica por 30 qnos. Profissao de altissimo risco!

      Excluir
    3. 40 anos de oficial de justiça, acho q já deu o tempo para aposentar e abrir a vaga para alguém mais novo né???

      Excluir
  4. Também tenho 40 anos de profissão, com muito orgulho. Fico bastante triste vendo colegas morrendo e os Tribunais sem comprar os materiais de segurança para nós. Será que vai precisar algum Juiz ou Desembargador morrer ??? Lamentável !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juízes e desembargadores ficam enclausurados, não vão pegar nunca esse maldito vírus.

      Excluir
  5. Sou Oficial a 27 anos muito feliz pelo que faço. Lamento as mortes dos nobres colegas...vítimas desse vírus maldito e do descaso da nossa Administração..insensível.. às péssimas condições de trabalho...

    ResponderExcluir
  6. Lamentável. Vários tribunais ainda não estão fornecendo equipamentos de proteção aos oficiais de Justiça.

    ResponderExcluir
  7. Os Oficiais de Justiça, se arriscam muito, e são pouco valorizados! Os Tribunais devem fornecer equipamentos para que exerçam suas funções com segurança, diante de uma pandemia mundial alarmante! Meus sentimentos as famílias desses profissionais.

    ResponderExcluir
  8. Lamentável!
    É preciso tomar medidas que nos proteja da Pandemia, estamos expostos a todo tipo de contato e nem máscaras e álcool gel os Tribunais provindenciaram!Assim que a Pandemia foi constatada,uma das preocupações dos Tribunais deveria ter sido a proteção do único profissional que permaneceria nas ruas,os oficiais de Justiça! Ainda bem que os demais servidores podem exercer suas atividades em casa,com segurança.

    ResponderExcluir

Comente:

Postagens populares