quarta-feira, 7 de junho de 2017

PARÁ: Oficial de Justiça é agredido ao tentar dar cumprimento a mandado de busca e apreensão

Um oficial de Justiça foi vítima de lesões corporais ao tentar dar cumprimento a um mandado de busca e apreensão de veículo no Pará

O Oficial de Justiça CSNS lotado na comarca Distrital de Icoaraci (PA) que na manhã de hoje (07/06) com a finalidade de cumprir  um Mandado judicial de busca e apreensão de um veículo, Placa  QDD 0152, que se encontrava na posse da Sra. Jurema Nascimento de Castro Coutinho se deslocou até o Condomínio Rio Douro- Bairro da Agulha, Icoaraci (PA) para efetivar a ordem judicial, todavia lá chegando foi inicialmente impedido de entrar no condomínio pelo Porteiro do Condomínio de nome Wallace, e posteriormente surpreendido por ato covarde praticado pelo senhor Ziraldo conjuntamente com o Porteiro que o agrediram fisicamente causando-lhe lesões tipificadas como Lesão Corporal Dolosa, que só não foram mais graves, devido a intervenção de terceiros. 

Após a agressão o oficial de Justiça, imediatamente, acionou o Centro Integrado de Operações – CIOp e foi de pronto atendido e para lá, foram deslocadas duas Viaturas da Policia Militar, que frizeram buscas no sentido de localizar os agressores que evadiram-se do local em uma motocicleta. 

As investigações estão a cargo da Delegada Fernanda, da 8ª Delegacia Seccional de Icoaraci, que está empenhada em prender o agressor o mais rápido possível. 

Em nota, o Sindojus-PA informa que já está acompanhando o caso e não medirá esforços no sentido de responsabilizar Cível e Criminalmente os envolvidos. Na oportunidade recomenda aos Oficiais de Justiça que ao receberem mandados com medidas constritivas façam uma verificação preliminar na medida do possível, objetivando colher informações sobre o intimando ou citando minimizando a possibilidades de serem surpreendidos como o ocorrido com o Oficial de Justiça de Icoaraci. Clique AQUI e veja a nota do Sindojus-PA.

Fonte: Sindojus-DF (com informações do Sindojus-PA)

Um comentário:

  1. Por isso que não forço a barra. Se houver qualquer resistência, por mínima que seja, informo das consequências contidas no CP e se persistirem resistindo, devolvo o mandado solicitando ordem de arrombamento e requisição policial.

    ResponderExcluir

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...