sexta-feira, 25 de julho de 2014

MATO GROSSO: TJ capacita oficiais de justiça recém-nomeados

Com o intuito de oferecer qualificação necessária ao bom desempenho da atividade de oficial de justiça, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso, através da Escola dos Servidores do Poder Judiciário, está disponibilizando entre os dias 21 e 25 de julho, curso introdutório de integração e formação a 36 oficiais recém nomeados de todo o Estado.

Segundo conta o coordenador da Escola dos Servidores do Judiciário, Levi Salies Filho, a qualificação profissional dos oficiais de justiça é fundamental para que haja o cumprimento efetivo das decisões judiciais. “Os oficiais são como agentes sociais da justiça. Eles fazem o primeiro contato com a população. E é preciso que esse contato seja o mais eficaz e humano possível, com a finalidade de que seja feita justiça”, afirma Levi.

Quem também acredita que a humanização das rotinas de trabalho é o melhor caminho para aproximar o Poder Judiciário da sociedade é o juiz da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra Mulher, da Comarca da Capital, Jamilson Haddad Campos. O magistrado ministrou os módulos sobre a Lei Maria da Penha e Ética profissional aos servidores.

“O trabalho exercido pelo oficial é de grande amplitude e complexidade. Não basta ir até a parte e informá-la sobre a decisão judicial, é preciso orientá-la da forma mais sensível possível e sem julgamento, com a intenção de provocar o menor impacto possível na vida dos envolvidos”, explica Jamilson.

Eder Gomes de Moura, presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça de Mato Grosso (Sindojus/MT) e oficial de justiça há 23 anos, conta que a qualificação é um momento muito importante para os novos oficiais, pois é uma oportunidade de trocar experiências. “Além do intercâmbio de conhecimentos, é uma chance que os servidores têm de se aproximarem mais dos magistrados e do próprio Tribunal, o que é importantíssimo para o bom desempenho do oficial de justiça”, diz.

O líder sindical reforça ainda o trabalho desempenhado pela atual gestão do TJMT quanto à qualificação e valorização dos oficiais de justiça e demais servidores. “Esta gestão é extremamente preocupada com a qualidade do trabalho dos servidores. Nunca antes tivemos tantas pesquisas e cursos de qualificação profissional como agora”, salienta Eder.

Para Osni Rubens Puga, oficial de justiça lotado em São José do Rio Claro (300 km de Cuiabá) há 4 meses, o maior desafio tem sido encontrar os endereços das partes e vez ou outra lidar com a agressividade das pessoas. “Levar notícia ruim nunca é uma tarefa fácil, mas com a prática e os cursos de qualificação vou aprendendo como ter jogo de cintura”, afirma Osni.

Oficial de Justiça em Chapada dos Guimarães há 3 meses, Silvio Francisco Pillon acredita que a maior dificuldade encontrada até agora seja a comunicação com as partes. “Às vezes precisamos nos desdobrar para explicar as decisões judiciais numa linguagem que as pessoas entendam. Vejo no curso uma oportunidade de aprender e trocar experiências com os colegas sobre como eles agem nesses instantes”, relata Silvio.

Os servidores participarão de 10 módulos, com 8 horas de aula por dia, sobre temáticas relacionadas à sua área de atuação, como ética profissional, estrutura do judiciário, excelência no atendimento, processo penal, processo civil, avaliação de bens, juizados especiais, entre outros.

Mariana Vianna
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
(65) 3617-3393/3394

Fonte: TJMT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...