quarta-feira, 31 de julho de 2013

MINAS: Policia Federal e Oficiais de Justiça chegam à Unifal com mandado de reintegração de posse

Dois oficiais de Justiça, acompanhados de agentes da Polícia Federal, chegaram à Unifal as 17h, desta terça-feira, dia 30, para cumprimento de mandado de reintegração de posse. A ordem foi expedida pelo Juiz Federal Sérgio Santos Melo, de Varginha.
Centenas de alunos estavam aguardando a Polícia Federal na reitoria da Unifal, desde as 13h. De forma pacífica, eles tocaram instrumentos musicais e cantaram enquanto esperavam a ordem de reintegração de posse. Eles estavam ocupando a reitoria desde a última quarta-feira (24).

Os oficiais de Justiça foram recebidos por uma comissão de alunos. Em seguida, eles leram a ordem de reintegração de posse para os manifestantes, que concordaram em sair, mas pediram um prazo de 2h.
 
Comissão de Alunos Aguardando a chegada da Polícia Federal.

Depois, ficou decidido que o prazo poderia ser estendido até o fim do dia. A alegação dos estudantes é que há alunos que não estão no local e só eles podem tirar seus pertences. Também pediram aos oficiais um prazo para limpar o prédio. “Queremos entregar como encontramos”, disse um dos organizadores. Pacificamente os alunos começaram a recolher seus colchões, cobertores, laptops, etc.
 
Antes dos oficiais...

O clima dentro do prédio era de descontração. Os alunos exibam cartazes protestando contra a direção da Unifal; alguns estudantes colaram fotos de líderes de movimento sociais, como Karl Marx, e do educador Paulo Freire, em cima das fotos dos reitores, que fica numa parede dentro do prédio.
  
Alunos cantavam "músicas de protesto" e faziam pequenos discursos enquanto aguardavam a chegada da polícia.

A manifestação pode render um documentário, que está sendo elaborado por um grupo de alunos. Eles estão coletando vídeos, fotos e matérias que circulou na imprensa para concluir o trabalho. Entrevistas entre os manifestantes também estão sendo feitas entre os estudantes.
De acordo com Ohiama Ayres, 31 anos, estudante de História da Unifal, a ideia do documentário é mostrar a outras universidades “que com a luta pacífica é possível alcançar os objetivos”.
Antônio Augusto Veríssimo, conhecido como PC, é um dos lideres do movimento.

“Mostrar também como exemplo par a outras universidades”, disse Ohiama, que completou: “Também vamos mostrar o que aconteceu (aqui dentro) para evitar distorção da mídia”.

Segundo um dos líderes do movimento, Antônio Augusto Garcia Veríssimo, mais conhecido como “PC”, os alunos irão deixar o prédio após a ordem judicial. Ele lembrou que o prédio poderá ser desocupado, “mas a luta não vai parar”.

Enquanto a reportagem do Minas Aocntece estava no local, os estudantes deram início a desocupação.
 
Até o fechamento desta matéria (18:30), mais de 50% dos alunos ja haviam deixado o prédio da reitoria de forma pacífica.
Um policial federal acompanhou pessoalmente o final da desocupação.

Dentro da Unifal um policial acompanhava a desocupação...
  ... Enquanto do lado de fora, vários policiais aguardavam o desfecho da operação.
 
Fonte: Minas Acontece

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...