sexta-feira, 15 de junho de 2012

Sindicato explica para a população como evitar ser enganado por um falso oficial de justiça

O Sindicato dos Oficiais de Justiça do Piauí afirmaram que essa prática não é comum, mas que já aconteceu outras vezes, em um caso, por exemplo, foi falsificado um alvará.

Na quinta-feira (14) foi preso um trio de assaltantes que usaram um mandado de busca e apreensão falso com o nome de um desembargador. Eles se passaram por oficiais de justiça e com o mandado falsificado abordaram a vítima, que teve seu carro, um Audi A3, levado. Só após procurar a justiça, a vítima percebeu que tudo não passou de um golpe e que não existia nenhum mandado.

Membros da Associação dos Oficiais de Justiça e Avaliadores do Poder Judiciário do Piauí-ASSOJESPI afirmaram que essa prática não é comum, mas que já aconteceu outras vezes, em um caso, por exemplo, foi falsificado um alvará. Segundo o oficial de justiça Maércio Maia, a recomendação é que a população fique atenta a identificação do oficial.

“Quando chegar um oficial de justiça, a pessoa deve solicitar a identificação funcional do oficial. Que vem com uma foto e é assinada pelo presidente do Tribunal de Justiça”, disse Maércio Maia em entrevista ao portal GP1.

Segundo o presidente do sindicato, além da identificação funcional, os mandados possuem um selo de identificação. “Todos os selos possuem o mesmo padrão, mas as cores são diferentes, variando de acordo com o documento”, afirmou Adriano Brandão.

O Sindicato recomenda que se a pessoa que se identificar como um oficial de justiça não apresentar a identificação funcional e o selo, a polícia deve ser acionada imediatamente

Fonte: www.gp1.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...