sexta-feira, 2 de maio de 2014

Leitura de obras específicas auxilia na qualificação de oficiais de Justiça

Há ao menos três livros exclusivos para a categoria no mercado; ex-diretora da ASSOJAF-GO assina trabalho sobre procedimentos práticos.

A capacitação e atualização são necessidades cotidianas no mercado de trabalho, o que não é diferente para os profissionais que atuam no Poder Judiciário. Entre eles, os oficiais de Justiça avaliadores federais. A qualificação destes servidores impacta na prestação jurisdicional e, diretamente, na vida do usuário da Justiça. De participação em congressos a cursos de extensão, a especialização da categoria se consolida, também, pela leitura de obras específicas, nas quais são relatadas experiências e novidades afetas aos oficiais de Justiça. Ao menos três livros se destinam a esta temática, com discussões que vão desde a comunicação em diligência, a modelos de autos e certidões, bem como execução de atos processuais internos e externos.

É o caso do livro Oficial de Justiça – abordagem teórica e procedimentos práticos (LTr Editora, 124 páginas), assinado pela oficiala de Justiça Sônia Gundim Silva, do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT18), com jurisdição em Goiás. Sônia já integrou a diretoria da Associação dos Oficiais de Justiça Avaliadores Federais do Estado de Goiás (ASSOJAF-GO). A obra foi elaborada em coautoria com os oficiais de Justiça Arnoldo Braga Filho e Raphael Gomes de Araújo, ambos servidores do TRT da 10ª Região (TRT10). O livro dispõe de linguagem simples e objetiva, com análise de situações práticas, contextualizadas de acordo com preceitos legais aplicáveis.

O título Oficial de Justiça – elementos para capacitação profissional (JM Livraria Editora, 342 páginas) foi lançado com o objetivo de oferecer, por sua vez, soluções para as dificuldades mais comuns enfrentadas pelos profissionais da classe. A obra traz experiências de dois oficiais de Justiça que integram os quadros do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (TRT9) do Estado do Paraná. O trabalho tem foco nas técnicas de avaliação, comunicação em diligência, processo judicial eletrônico e ferramentas eletrônicas de produtividade. Segundo a editora, o livro “é resultado da observação concreta das relações de trabalho, das práticas empresariais e do papel do Poder Judiciário no meio social”.

Já o cumprimento de sentenças no processo de conhecimento é tema do Manual prático técnico do oficial de Justiça avaliador federal e estadual (Juruá Editora, 320 páginas). Assinada por Matilde de Paula Soares, a obra consiste de análise da execução dos atos processuais internos e externos atribuídos aos novos oficiais de Justiça avaliadores, na esfera federal e estadual. O livro, em sua segunda edição, foi revisado com base nas reformas recentes do Processo Civil – Nova Execução Civil (Leis 11.232, de 2005, e 11.382, de 2006).

Fonte: Assessoria de Comunicação da ASSOJAF-GO | NOZZZ Comunicação

Um comentário:

  1. Justiça Avaliadores Federais do Estado de Goiás (ASSOJAF-GO). A obra foi elaborada em coautoria com os oficiais de Justiça Arnoldo Braga Filho e Raphael Gomes de Araújo, ambos servidores do TRT da 10ª Região (TRT10). O livro dispõe de linguagem simples e objetiva, com análise de situações práticas, contextualizadas de acordo com preceitos legais aplicáveis.

    ResponderExcluir

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...