segunda-feira, 26 de maio de 2014

Oficiais de Justiça de São Paulo decretam estado de greve

Foto internet
Reunidos em assembleia no dia 21 de maio, os Oficiais de Justiça que atuam no Tribunal de Justiça de São Paulo aprovaram uma pauta de reivindicações específica da categoria e deliberaram o estado de greve por tempo indeterminado.

Os cerca de 300 servidores que foram à praça João Mendes pediram a aprovação imediata do Projeto de Lei Complementar PLC 56/2013 , que propõe o requisito de nível universitário para ingressar no cargo; alterações das Normas da Corregedoria Geral de Justiça; atualização dos valores das diligências pagas, sem reajuste desde 2012 e aprovação do Projeto de Lei Complementar 30/2013, que dispõe sobre a concessão da perda inflacionária acumulada em 10,55%. (Clique aqui e confira a galeria de fotos)

Os representantes da Apatej, Mário José Mariano (Marinho/presidente) e Marcos Leite Penteado (vice-presidente), ao lado das demais entidades representativas, apoiaram a luta dos Oficiais de Justiça, que vieram até a capital reivindicar seus direitos.

Ficou definido que serão promovidos atos locais durante todo mês de junho e ainda em maio, dia 27, haverá uma reunião da Comissão de Oficiais de Justiça para elaborar um ofício com a pauta específica e protocolar o documento junto ao Tribunal de Justiça. O estado de greve é um sinal de alerta para o TJ de que a categoria pode realizar uma paralisação a qualquer momento.

Pressão na Alesp

Após o ato, os Oficiais seguiram para a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), para participar de uma audiência pública que defendeu a aprovação imediata do PLC 56/2013, e fizeram pressão contra os deputados no plenário do Legislativo para que o projeto seja colocado na pauta de votações.

O vice-presidente da Apatej, Marcos Leite Penteado, fez uso da palavra durante a audiência pública e cobrou a participação de toda a categoria dos servidores. “Independente de ser um ato dos Oficiais de Justiça, os demais colegas que ocupam outros cargos também devem ser solidários a essa luta. Juntos, somos mais fortes para batalhar por nossos direitos”, disse.

Estiveram presentes servidores das comarcas de São Paulo, Osasco, Carapicuíba, Santo André, São Bernardo do Campo, Diadema, Campo Limpo Paulista, Baixada Santista (Santos, São Vicente, Praia Grande e Cubatão), do Interior (Ribeirão Preto, Araraquara, Itu e Ituverava).

Com informações do Jornal Correio News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...