segunda-feira, 6 de maio de 2013

Oficiais de Justiça, advogada e empresários são presos em operação do Ministério Público em Bauru

Atualização: 06/05/2013 às 12:40

Cinco oficiais de Justiça, uma advogada e três empresários foram presos, em Bauru, na manhã desta segunda-feira (6), durante operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de São Paulo, com apoio da Polícia Militar (PM). A quadrilha é acusada de cobrar propina para cumprimento de mandados de busca e apreensão de veículos financiados e não pagos. Nove mandados de busca domiciliar e de prisão foram cumpridos. A mesma operação também foi realizada em Jaú (47 quilômetros de Bauru).

A Polícia Militar (PM) apoiou o (Gaeco) durante a ação, que começou por volta das 5h, com 11 viaturas e 28 policiais. A ação visa investigar e coibir possíveis desvios de corrupção.
Segundo o JCNet apurou, diversos notebooks e computadores com arquivos pessoais dos investigados foram apreendidos, além de uma pistola 765.

Durante a investigação, que durou cerca de oito meses, foi apurado que oficiais de Justiça, em conluio com terceiros, agiam no interesse de empresas de cobrança, financeiras e escritórios de advocacia, em um esquema de corrupção no interior do Fórum de Bauru, segundo o qual recebia, de forma contínua, de R$ 300,00 a R$ 750,00 para cada veículo localizado e apreendido de forma ágil.
Os valores eram recebidos em espécie e também por cheques. A operação, batizada de “Injustiça”, levou à prisão de cinco oficiais de justiça, uma advogada e três empresários. Eles serão investigados pela prática de corrupção ativa e passiva e formação de quadrilha.

Um dos funcionários é investigado acusado de manter ligação com narcotraficantes de Bauru, bem como pela prática de compra de votos e diversos outros crimes eleitorais cometidos à época das eleições municipais de 2012.

O Poder Judiciário de Bauru determinou, além da prisão dos funcionários, a suspensão do exercício do cargo de todos os agentes públicos envolvidos. A ação teve apoio da Polícia Militar de Bauru e vem ao encontro da missão institucional do Ministério Público de investigar e combater atos de corrupção dentro do Poder Público.

A identidade dos nove presos não foi divulgada.

InfoJus BRASIL: com informações do JCNet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...