sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

TRT-6: Anúncio de novo concurso para 2º e 3º graus gera polêmica

O anúncio de um novo concurso para o Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-6ª Região), em Pernambuco, gerou polêmica. A informação divulgada pelo novo presidente do órgão, o desembargador Ivanildo da Cunha Andrade deixou insatisfeitos os candidatos que realizaram a seleção para técnico  judiciário e analista judiciário, no ano passado, e aguardam uma possível convocação, pois  concurso ainda está em validade.
 
De acordo com as informações do desembargador, a seleção vai preencher  800 vagas, em cargos que exigem os níveis médio e superior. Segundo ele, das 800 vagas a serem oferecidas, 319 serão para analista judiciário (nível superior), 113 para oficial de justiça (nível superior), 120 para analista de administração (nível superior) e 259 para técnico judiciário (nível médio).
 
A assessoria do órgão não informou se este novo concurso, será para áreas diferentes da contempladas no concurso de 2012. Na seleção, as vagas para técnico judiciário foram para as áreas administrativa, administrativa com especialidade em segurança, área de apoio especializado - especialidade Enfermagem; área apoio especializado - especialidade Tecnologia da Informação; e área apoio especializado - especialidade Higiene Dental. Para analistas, houve vagas para as áreas  judiciária; apoio especialidade em Biblioteconomia e apoio especializado em Comunicação Social, entre outras.
 
A remuneração oferecida foi de R$4.052,96 para técnico e de R$6.611,39 para analista, já incluindo Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ) e Vantagem Pecuniária Individual. A carga de trabalho para as duas funções era de 40h semanais, e a validade da seleção é de dois anos, podendo ser prorrogada por igual período. Este concurso foi organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC). O certame contou com uma prova objetiva, composta por 60 questões sobre disciplinas de Conhecimentos Gerais e Específicos, uma redação, para o cargo de analista judiciário, uma avaliação prática de digitação, para a função de analista judiciário - Especialidade de Arquitetura, Engenharia Civil e Elétrica, e um teste de aptidão física para técnico judiciário na Área Administrativa - Especialidade Segurança.
 
Novas varas - Está tramitando em Brasília, o projeto para a instalação de 26 novas varas de Justiça do Trabalho no estado, caso ele seja aprovado, os convocados para preencher estas vagas, poderão ser realocados. O anteprojeto foi enviado em novembro do ano passado, e ainda deve passar pelo Conselho Nacional de Justiça e pelo Congresso Nacional. Também serão criados 52 novos postos para juízes, sendo metade deles para juiz substituto.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...