quinta-feira, 11 de outubro de 2012

PARANÁ: Empresário é condenado por atentado contra oficial de Justiça

 
O Tribunal do Júri condenou a três anos e sete meses o empresário Marco Antônio da Silva, de Ortigueira. O julgamento aconteceu nesta semana. Ele teve a pena reduzida devido à desclassificação de tentativa de homicídio privilegiado.

Em novembro de 2008, Marco desferiu um tiro contra o oficial de Justiça Samuel Leite, que esteve na residência do acusado para entregar uma intimação. Houve uma discussão e, em seguida, a mulher e a filha de Marco Antônio interferiram. A esposa acabou sendo agredida pelo oficial e, diante disso, o empresário pegou um revólver e atirou contra o homem. Mesmo ferido, ele conseguiu sair do local e se recuperar.

Depois do fato, Marco Antônio fugiu da cidade, mas a esposa Maria Choma e a filha Luciane Choma acabaram presas em flagrante pela polícia. No ano passado, elas foram julgadas como coautoras da tentativa de homicídio e acabaram absolvidas pelo Tribunal do Júri. Ambas foram defendidas pelo advogado Ângelo Pilatti Junior.

O empresário retornou para Ortigueira em abril deste ano e foi denunciado por tentativa de homicídio qualificado. Durante o julgamento, a defesa argumentou que Marco Antônio agiu sob emoção e, por isso, a tese foi desclassificada. Ele vai cumprir a pena em regime aberto.

O julgamento foi presidido pelo juiz Mauro Monteiro Mondim e o Ministério Público representado pelo promotor Tiago Artigas Niclewics. Pilatti e os advogados Kahê Pilatti Paiva e Fábio José Fornazari, do mesmo escritório, atuaram na defesa do réu. (E.S.)

Fonte: Diário dos Campos (Ponta Grossa/PR)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...