terça-feira, 23 de outubro de 2012

Rondônia: Central Eletrônica de Mandados simplifica rotinas

Servidores da capital e do interior participam da oficina

Oficiais de justiça, escrivães, chefes de cartórios, assistentes administrativos de direção dos fóruns e técnicos da coinf, da capital e do interior, participam da oficina de simplificação de rotina da Central Eletrônica de Mandados - CEM. As atividades, que tiveram início nessa segunda-feira, dia 22, e terminam na próxima sexta-feira, 26, estão sendo desenvolvidas no Centro de Treinamento do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, localizado na BR-364, em Porto Velho (RO). O evento, promovido pelo TJRO, por meio da Coordenadoria de Planejamento do Tribunal - Coplan, tem por objetivo analisar todas as rotinas processuais que integram o novo sistema e posteriormente validá-las, tornando-as padrão em todas as comarcas.

De acordo com a consultora Elizet Pereira Nascimento, que estará com os servidores durante esses cinco dias de atividade, a padronização faz-se necessária em razão dos números de unidades judiciárias existentes. Segundo ela, para efeito de informatização, é fundamental que todas sigam o mesmo procedimento, ou seja, a mesma forma de fazer e, para que isso ocorra, é necessário sentar com quem faz, para que seja escolhida a melhor proposta a ser adotada por eles e pela administração pública. "Dentre as inúmeras sugestões apresentadas pelos participantes será validada aquela que for mais benéfica", destacou.

Elizet Pereira Nascimento disse ainda que, nesses dois primeiros dias de oficina, foram mapeados todos os fluxos que são executados atualmente por cada membro participante do processo que envolve a CEM. "Na quarta e quinta faremos uma remodelagem, ou seja, uma revisão do que foi feito para que possamos, em conjunto, definir qual será o padrão definitivo a ser implantado. No último dia do evento receberemos os validadores, o que tornará o projeto apto para ser implantado de maneira uniforme", conclui.

Para o oficial de justiça Ivanir Oliveira Cordeiro, lotado na comarca de Pimenta Bueno (RO), a proposta de criação e consequentemente de implantação da Central Eletrônica de Mandados na capital e nas demais comarcas do Poder Judiciário Estadual foi um avanço para a categoria, pois proporcionou maior mobilidade e celeridade na prestação do serviço. "Hoje manuseio tranquilamente o sistema. Espero que a padronização facilite ainda mais a operacionalidade da ferramenta".

O escrivão José Vanir, lotado na comarca de Cacoal, vê a Central de mandados como um caminho sem volta. Segundo ele, o sistema veio para modernizar. "A virtualização dos procedimentos certamente irá trazer benefícios como economia, eficácia e celeridade".

CEM

Desde a sua implantação, ocorrida na capital, em 2011, a Central Eletrônica de Mandados busca proporcionar agilidade, economia de material, celeridade processual, independência e condições de trabalho igualitárias para todos os oficiais de justiça. Com a ferramenta, eles conseguem imprimir seus mandados em qualquer lugar que possua internet. Depois de cumpri-lo dentro do prazo, o oficial escaneia as assinaturas colhidas e grava a certidão do ato em campo específico do sistema. O mandado físico é devolvido ao cartório em até 30 dias para fins de fiscalização.


Fonte: Rondônia Dinâmica

2 comentários:

Comente:

Postagens populares