segunda-feira, 14 de novembro de 2011

GOIÁS: Dep. Estadual do PSDB reduz aumento de servidores da Justiça de 8,08% para 6,47% e para comissionados do executivo estadual dá aumento de 330%.


Carta de leitor ressalta luta dos servidores da Justiça

Antônio Carlos de Siqueira Júnior, de Taquaral de Goiás, em carta publicada no jornal O Popular deste sábado, lançou sua opinião sobre a criação de cargos comissionados no Estado de Goiás e destacou a luta dos servidores do Judiciário pela reposição salarial de 82,3%.

Confira.

"Venho manifestar minha profunda tristeza e indignação para com o governo do Estado de Goiás e os nossos representantes na Assembleia Legislativa, em especial o deputado Helder Valin. Conforme noticiado quinta-feira neste veículo, após cortes feitos na estrutura administrativa do governo com o enxugamento da máquina pública no início do ano, o governador Marconi Perillo, após jogadas políticas com as bases aliadas na Assembleia, promoveu a recriação de 1.616 novos cargos comissionados e reajustes salariais que chegam à ordem de 330%, tendo como principal aliado dentro da Casa Legislativa o deputado Helder Valin.

Este, no dia 4 de outubro, requereu vista do projeto de lei, que originalmente previa apenas a criação de 12 cargos comissionados. Incluiu dez novos artigos ao projeto que previa a recriação de 1 mil cargos, a criação de 600 e ainda os aumentos salariais de funcionários que antes ganhavam R$ 1.290 e agora passaram a ganhar R$ 5 mil entre outros aumentos a vários funcionários.

É vergonhosa tal situação, quando comparada à luta promovida pelos servidores do Judiciário goiano que encontram-se como os seus salários defasados em 82,3 %, encontrando uma imensa barreira junto à Assembleia Legislativa. Nesse sentido, faço uma pergunta ao nobre deputado: por que criam-se cargos e aumentam-se salários para comissionados e não se procede a revisão dos salários dos servidores do Judiciário no patamar de 8,08%."

Antônio Carlos de Siqueira Júnior (Taquaral de Goiás)

RELEMBRANDO:

Reajuste salarial gera tensão entre Justiça e Estado

26 de outubro de 2011

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou ontem a emenda do líder do Governo, Helder Valin (PSDB), que divide em três parcelas e reduz de 8,08% para 6,47% o reajuste proposto pelo Tribunal de Justiça (TJ) para seus servidores. As mudanças devem agora passar por duas votações em plenário e foram incluída na matéria sem o aval do Judiciário goiano, que defende a legalidade da proposta inicial e se manifestou com críticas indiretas à intervenção.

Levado ao Parlamento há pouco mais de seis meses, em 25 de abril, por iniciativa do presidente do TJ, desembargador Vítor Barboza Lenza, o reajuste ficou paralisado na presidente da Assembleia, Jardel Sebba (PSDB), por quase cinco meses aguardando negociações e é indesejado pelo governo, que descarta reposição superior a 1,68% e quer evitar desgastes com servidores do Executivo.

10 comentários:

  1. ESTÁ EVIDENTE QUE O GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS DESPREZA OS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO. TALVEZ NÃO SEJA INTERESSE DO PODER EXECUTIVO, QUE, TUDO INDICA, ESTÁ INTERFERINDO JUNTO AO LEGISLATIVO PARA QUE ELES - OS NOBRES LEGISLADORES, QUE SÓ PENSAM NELES PRÓPRIOS - NÃO VOTEM AO MENOS A DATA BASE DA CATEGORIA.
    CERTAMENTE UM JUDICIÁRIO FORTE E COM SERVIDORES SATISFEITOS, TRABALHANDO COM AFINCO, NÃO DEVE SER INTERESSANTE PARA O EXECUTIVO, E TAMBÉM PARA O LEGISLATIVO.
    E NÃO VENHAM OS HIPÓCRITAS DE PLANTÃO DIZER A VELHA E CONHECIDA FRASE: "NÃO ESTÁ SATISFEITO É SÓ PEDIR PARA SAIR". ORA, QUANDO ALGUÉM PRESTA UM CONCURSO ACREDITA QUE O ÓRGÃO ESCOLHIDO TRATARÁ O SERVIDOR COM RESPEITO, QUE NAQUELE LOCAL RECEBERÁ PELO SEU TRABALHO E DEDICAÇÃO REMUNERAÇÃO APTA A UMA VIDA DIGNA. É O QUE TODOS, SEM EXCEÇÃO E EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO, QUEREM. POR QUE, AO INVÉS DE ABANDONAR O BARCO, NÃO SE PODE LUTAR? QUEREM, OS HIPÓCRITAS DE PLANTÃO, QUE O SERVIDOR ACEITE O CORROÍDO SALÁRIO E PRONTO? OU SIMPLESMENTE PEÇA PARA SAIR? POR QUE NÃO LUTAR, OU, AO MENOS, RECLAMAR?
    POR FAVOR, AQUELES QUE GOSTAM DE DIZER ESSA FRASE DEVERIAM PENSAR MELHOR, OU SERÁ QUE ESTÃO SATISFEITOS?
    RECLAMAR É O MÍNIMO QUE PUDEMOS FAZER.
    É ASSIM MESMO. DAQUI HA POUCO TEMPO ESTARÃO INTEGRANTES DO EXECUTIVO E LEGISLATIVO NOVAMENTE PEDINDO VOTOS. NESSES MOMENTOS ELES FINGEM QUE LEMBRAM. E É SÓ NESSES INSTANTES!

    ResponderExcluir

Comente:

Postagens populares