terça-feira, 28 de agosto de 2012

MARANHÃO: Escola judicial treina oficiais de justiça da região tocantina do Estado

 
No curso, aberto nesta segunda-feira (27), em Imperatriz, e esperado pelos oficiais de justiça da região tocantina, a teoria e a prática processual estão conectadas para atender às novas demandas profissionais com a implantação da Central Única de Mandados, que ampliou o leque de atividades desse servidores encarregados de executar as decisões dos magistrados.

O juiz João Santana Sousa, vice-diretor da Escola Superior da Magistratura do Maranhão (ESMAM), participou da abertura do treinamento e destacou a importância  da formação permanente dos servidores do Judiciário estadual, sobretudo diante da implantação de novas rotinas.

"As centrais de mandados democratizaram o trabalho dos oficiais de justiça, que deixaram de atuar isoladamente em um só ramo do Direito e têm que dominar um conhecimento vasto para fazer cumprir a decisão do juiz. Para isso, o profissional precisa estar preparado, e a ESMAM vem dar esse suporte", afirmou o magistrado.

Serão três dias de treinamento intensivo sobre as rotinas de trabalho e as reflexões sobre o aprimoramento da função, para prestar um bom serviço ao jurisdicionado. 

O curso, promovido com o apoio da Corregedoria Geral de Justiça e da Associação Maranhense dos Oficiais de Justiça (AMAJUS), está sendo ministrado pelos especialistas em Direito, Carlos Augusto Whele e Emerson Welzel.

Whele é servidor do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), autor de um estudo acadêmico sobre o trabalho do oficial de justiça e, ainda, assessora o TJSC na implantação de comarcas no interior catarinense. Já Welzel é instrutor da Academia Judicial de Santa Catarina.

Fonte: TJMA

Um comentário:

  1. Marcos Antonio.
    Sem duvidas nenhuma, a reciclagem, congressos, e outras tantas orientações acerca de tão nobre profissão, pois, afinal das contas os Oficiais de Justiça são os arautos, porta-vozes, longa manus, etc, e devem sempre estar altura de quem representa. Quanto as orientação técnicas devem sim ser minitradas por Juizes, ou qualquer outro profissional do Direito. Agora, quanto a execução das ordens judiciais, ou seja, o cumprimento dos mandados, não obstante ao conhecimento do servidor do TJ/SC, deve ser sempre ministradas por quem mais entende do assunto OS OFICIAIS DE JUSTIÇA. Seria de bom alvitre que Oficiais de Justiça com vasto conhecimento e boa retorica fossem recrutados pelos TJ'S, para proferirem palestras aos demais colegas, UM INTERCAMBIO DE CONHECIMENTOS. Abraços a todos.

    ResponderExcluir

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...