terça-feira, 19 de março de 2013

GREVE: Intransigência do TJMG continua

Relator da Ação Civil Pública tem 24 horas para julgar pedido liminar do Estado

Intransigência. Eis a palavra de ordem do Estado de Minas Gerais. Representado pelo procurador do Estado, Cléber Grego, na audiência de conciliação dessa segunda-feira (18/3), o Estado entra, hoje, para a história da negociação coletiva sem o mínimo espírito conciliador. Os juízes auxiliares, Renato Jardim e Nicolau Lupianhes Neto, participaram da audiência, mas mantiveram o silêncio, sem fazer intervenções a favor da conciliação.

A audiência de conciliação – a primeira ocorrida em cumprimento ao novo Regimento Interno do TJMG – se deu por causa da Ação Civil Pública nº 1.0000.13.017463-4.000, movida pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Advocacia Geral do Estado. O objetivo legal desta audiência era o de viabilizar a conciliação judicial entre as partes, já que o TJMG descumpriu o acordo acerca do Reajuste Escalonado (RE), motivando a greve de servidores da 1ª e 2ª Instâncias do Judiciário. Mas não houve acordo.

O SINDOJUS/MG esteve representado pelo presidente Wander da Costa Ribeiro, pela vice-presidente Ana Luíza Alves Carneiro da Silva e pelo diretor administrativo Jonathan Porto Galdino do Carmo.

Veja mais informações em matéria publicada no site do SINJUS/MG.
 
Fonte: SINDOJUS/MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...