sábado, 30 de março de 2013

Oficiala de Justiça sequestrada e assaltada: o perigo da divulgação INVERÍDICA de informações


 
Rendida e seqüestrada, os bandidos exigiam R$ 48 mil da Oficiala de Justiça já que, segundo eles, “passou na televisão que ela ganhava isso”.
 

Um absurdo! Nessa segunda-feira, 25/3/2013, uma Oficiala de Justiça, de 44 anos, lotada na Comarca de Belo Horizonte, foi sequestrada e assaltada por dois bandidos, ambos com 18 anos de idade, no bairro Bonfim, na Capital. Armados, os bandidos invadiram a casa da Oficiala e a renderam, juntamente com seus pais doentes e uma enfermeira. Foram roubados vários pertences pessoais, cartão de crédito e dinheiro e PASMEM: quando os bandidos constataram se tratar de uma Oficiala de Justiça, eles exigiram mais dinheiro. De acordo com informações da Polícia Militar, os bandidos afirmaram ter ciência de que ela ganhava R$ 48 mil mensais por terem visto em reportagens na televisão. “Já deu na televisão que vocês ganham R$ 48 mil, então a gente quer R$ 48 mil!!”, ameaçaram os bandidos. Isto, em virtude de informações INVERÍDICAS e TENDENCIOSAS que foram publicadas por alguns veículos da imprensa comercial (na época em que os Servidores estavam ameaçando entrar em greve e foram chamados de “marajás”).

O SERJUSMIG lamenta o fato de que exista uma imprensa comercial capaz de veicular matérias tendenciosas e inverídicas, colocando, assim, a vida de milhares de trabalhadores da Justiça mineira em risco. Estes trabalhadores, ao contrário do que foi divulgado, recebem salários ÍNFIMOS, DEFASADOS, que, quando comparados aos vencimentos pagos pelos Judiciários de outros estados, ocupam a 23ª posição no ranking salarial (ou seja, recebem o 23º PIOR salário do País). E é por isso, companheiros e companheiras, que temos repetido sempre: a NOSSA GREVE já cumpre um papel importantíssimo de esclarecer à sociedade nossa REAL situação, se contrapondo ao que foi dito por aqueles que nada sabem e nenhum compromisso têm com a veracidade dos fatos que divulgam.


Fonte:  SERJUSMIG

Um comentário:

  1. As vezes fico pensando: será que os sindicatos defendem nossos direitos?

    Se vários setores da imprensa fizeram campanha em Minas alegando que os servidores da Justiça são marajás (ganham até 48 mil), porque os sindicatos não fizeram protestos públicos, inclusive em frente as estações de TV, TODOS COM OS CONTRACHEQUES NAS MÃOS???

    Afinal, os salários são públicos.

    ResponderExcluir

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...