quarta-feira, 13 de março de 2013

TJMT formará comissão com sindicatos dos servidores

Sindojus/MT e Sinjusmat farão parte de grupo de trabalho

A administração do Tribunal de Justiça de Mato Grosso e os Sindicatos dos Servidores do Poder Judiciário (Sinjusmat) e dos Oficiais de Justiça (Sindojus/MT) formarão uma comissão para discutir em conjunto questões relacionadas às demandas das categorias e para elaborar uma pauta positiva com propostas de ações. A formação do grupo de trabalho foi determinada pelo presidente do Tribunal de Justiça, Orlando Perri, ao receber representantes das duas entidades na tarde desta terça-feira (12 de março).


Uma das ações já definidas por Perri é a designação de um desembargador para presidir o Comitê Gestor responsável por conduzir os projetos relacionados ao Sistema de Desenvolvimento de Carreiras e Remuneração dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso (SDCR). A presidência está vaga desde a saída do desembargador Marcos Machado.

“É importante que o Comitê Gestor continue trabalhando para que não haja interrupção dos projetos a cada ano ou a cada gestão”, destacou o presidente do TJMT, ao sugerir que os sindicatos levem à administração propostas para que os serviços prestados à sociedade sejam racionalizados para abreviar o tempo de tramitação dos processos.

O desembargador garantiu aos sindicalistas que todas as demandas serão analisadas. “Tudo tem que ser avaliado com critério para não incorremos em erros que poderão surtir um efeito dominó por várias décadas”.

Uma das preocupações do presidente do TJ é referente ao cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o que foi compreendido pelas lideranças presentes na reunião.

“Sabemos que essa questão deve realmente ser analisada com cautela, mas esperamos poder chegar a denominadores comuns nessa jornada de discussões”, afirmou o presidente do Sindicato Federal dos Oficiais de Justiça, João Batista Fernandes Soares, que participou do encontro.

O presidente do Sinjusmat, Rosenwal Rodrigues dos Santos, demonstrou confiança nos resultados a serem obtidos pela comissão e elogiou a ação a ser adotada por Perri, de iniciar um processo de movimentação para priorizar a realocação dos servidores de carreira em cargos comissionados e funções de confiança.

Para o presidente do Sindojus, nessa primeira conversa depois de Perri ter assumido a administração ficou demonstrado que haverá um processo de diálogo durante toda a gestão. “Vamos continuar fazendo nossas reivindicações salariais, de reclassificações e de condições de trabalho, mas temos que seguir conversando”.

Outra ação já definida é a retomada da atualização do manual dos oficiais de justiça, onde os sindicatos nomearão representantes para participarem da elaboração com a administração. O manual está sendo produzido pela Escola dos Servidores Desembargador Atahide Monteiro da Silva e uma das novidades é a inclusão do fluxograma.
 
InfoJus BRASIL: Com informações do Tribunal de Justiça do Mato Grosso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Postagens populares

Vídeos: FENOJUS

Loading...